quinta-feira, 8 de junho de 2017

Leo Vieira: A Era da Prostituição Artística

Pode parecer forte e agressivo esse tema, mas veja como que hoje um autor é obrigado a escrever o que não gosta. Em nome de modinhas literárias, muitos estão embarcando e encarando o desafio como um teste de sobrevivência. A questão é que em nosso emprego civil, temos que aprender a gostar do que faz. Gostar de ser pontual, de tornar a atividade organizada, manter a sua mesa limpa, ser acessível à equipe e aos superiores, etc. Essas regras tornam o dia produtivo e mantém vida longa no emprego. 
Tais mudanças literárias fazem o autor assumir um estilo que não é dele, se deixar influenciar pelo modismo literário alheio, causando mudança de pensamentos e de rumos. Isso se leva no caminho da política, religião e demais escolhas. 
Escritores: se valorizem! Não queiram se envolver em tudo somente para agradar.

Leo Vieira


Leo Terário

® Leo Vieira- Direitos Reservados

Nenhum comentário:

Postar um comentário