sábado, 3 de junho de 2017

Antrovista: Sidney Santborg

Nosso amigantro de hoje nasceu em Coroatá-MA e mora no io de Janeiro. É advogado e adora pensar, sonhar e escrever. Mantém um Blog onde escreve seus pensamentos, sonhos e devaneios.
Autor do conto “O Brilho do Pássaro Celestial” (publicado em coletânea de contos), do livro “Escola de um Destino” (que relançará de forma independente com nova capa e diagramação) e o recente livro “ANAMNESE – Um Louco Coração”, ele tem participado de vários eventos literários e palestras em escolas, sempre muito focado na sua produção.

Com vocês... Sidney Santborg!


Antro Literário- Sidney, como foi sua adolescência? Os livros fizeram parte na sua rotina?
Sidney Santborg- A minha adolescência foi meio sofrida... Acho que acaba sendo um pouco a história de muitos adolescentes que se fecham em um mundo chamado timidez. A timidez era a minha melhor amiga e os complexos também me acompanharam. Complexo por ter espinhas, por ser magro, por ser muito branco e por não ser tão popular quanto eu gostaria. Culpa minha mesmo... Um pouco antissocial.
Quanto aos livros, infelizmente não fizeram parte da minha rotina o quanto deveria... Apesar de ter em casa uma estante repleta de livros, li apenas alguns. E por incrível que pareça, livros mais voltados para boas maneiras e educação. Fico feliz que tenha despertado naquela época para isso, pois me ajudaram a moldar minha personalidade e a ser quem sou hoje. Eu só lamento que muitas vezes fui incompreendido por agir com cordialidade e educação. Vivemos em um país onde muitas pessoas são grossas e mal-educadas e acaba sendo rotineiro esse tipo de tratamento. Isso me entristece.

Antro Literário- Qual o livro que mais impactou na sua vida naquela época?
Sidney Santborg- Bom, como eu disse na resposta anterior, os livros que me marcaram naquela época foram os de boas maneiras e educação. Somente depois que cheguei ao Rio que efetivamente tive contato com a literatura, aí é que fui impactado pelas histórias contidas nos livros. Um livro que gostei muito foi “Pássaros Contra a Vidraça”, de Giselda Laporta Nicolellis. Porém, costumo dizer que os livros de Machado de Assis me marcaram, pois me impulsionaram a escrever. Isso porque queria fazer algo diferente, sem os excessos de descrições que em minha opinião eram desnecessárias.

Antro Literário- Que tipo de conteúdo precisa ter em um livro para prender a sua atenção?
Sidney Santborg- Gosto de livros que fluem... Romances sem muitos malabarismos ou excesso de técnicas literárias, que acabam deixando o livro artificial. Gosto de começar a ler e entender à medida que vou seguindo a leitura. Não gosto de me sentir enganado pelo autor. Aquele que utiliza de vários artifícios para que a gente fique curioso e faz suspense até o meio do livro para começar a mostrar a que veio aquela história. Já abandonei várias leituras por esse motivo. O conteúdo deve ser simples, com doses de humor mesclado à trama que em sua essência pode ser romântica ou dramática.

Antro Literário- Como é a sua rotina de marketing e divulgação literária?
Sidney Santborg- Aos poucos tenho aprendido a fazer o meu Marketing. Não tenho muitos livros publicados, porque isso também faz parte do que tracei para minha carreira. Não me adianta ser um autor de inúmeros livros e não ser reconhecido por nem um deles. Sou um autor independente, quero escrever e poder divulgar. E para isso, o investimento se faz necessário, não só financeiro, mas também em tempo hábil de dedicação para as redes sociais. Não sigo uma rotina diária, como deveria e como requer algumas redes, até porque também preciso me dedicar, ainda, à profissão de advogado. Porém, busco me manter ativo nas redes em que participo e as que eu considero mais importantes. Antes eu investia muito em pequenos textos no meu blog, ainda o tenho, contudo, venho investindo mais no Facebook e Instagram. Considero que essas redes têm me ajudado a atingir um público maior.

Antro Literário- Qual livro que você leu que acha que daria um bom filme?
Sidney Santborg- Acho os livros da Samanta Holtz muito bons e ficaria feliz em ver “O Pássaro” virar filme. Maurício Gomyde também poderia ser presenteado com o seu “A Máquina de Contar Histórias”. Poderia citar tantos outros autores nacionais que admiro e que merecem ter seus livros levados para a sétima arte.

Antro Literário- E qual filme acha que seria melhor contado em um livro?
Sidney Santborg- Essa pergunta me pegou... Muitos filmes hoje são baseados em livros, como não sou um cinéfilo de carteirinha, prefiro não opinar.

Antro Literário- Se a sua vida fosse um romance de ficção, qual seria o título?
Sidney Santborg- Algumas pessoas têm certeza que sua vida daria um livro, eu particularmente não acho que a minha seria tão interessante a esse ponto. Talvez algumas situações pudessem ser aproveitadas. Mas isso um escritor já faz em seus livros. Porém, como estamos falando de uma ficção acho que “As atitudes que não tomei por medo ou timidez”. Poderia ser esse... Porque existem sempre situações que poderiam ter sido diferentes se tivéssemos um pouco mais de ousadia diante delas.

Antro Literário- Qual escritor você gostaria de ter como vizinho?
Sidney Santborg- Hummm... Sinceramente, nunca pensei sobre isso. Até porque não me adiantaria ter um escritor renomado como vizinho se hoje em dia os vizinhos mal se cumprimentam. Às vezes nem é por mal, mas por falta de tempo. Todos nós temos os nossos afazeres em uma rotina puxada de trabalho, saindo cedo de casa e voltando só à noite. Mas ser vizinho de um grande escritor significaria que também estaria bem financeiramente. Que tal Nicholas Sparks? Seria ótimo... Rsrsrs.

Antro Literário- Como você tem visto o mercado literário independente? Você acha que é a solução do momento?
Sidney Santborg- Essa é a minha realidade no momento. Então o vejo como um mercado em plena expansão. Não vou ser hipócrita de dizer que prefiro ser independente a ter uma editora distribuindo os meus livros, mas tenho aprendido bastante e tenho obtido resultados positivos. Estou vendo um crescimento na minha carreira desde que me lancei nesse mercado. Existem dificuldades, porém
a força de vontade e saber onde quer chegar são fundamentais. Não existe vitória sem uma batalha, não existe crescimento sem empenho, dedicação e investimento. Nada vem fácil, mas somente aqueles que se levantam das quedas pelo caminho são capazes de seguir em direção ao sucesso.
Quanto ser a solução do momento, não diria que isso irá funcionar para todos... Para mim foi a solução que encontrei e estou feliz. Mas considero uma ousadia, porque ser independente é correr atrás de tudo sozinho. É se preocupar com todos os detalhes, desde escrever até a entrega do livro pronto ao leitor. Contudo, se é o desejo sincero do coração e não existe uma editora bacana interessada, caia dentro desse mercado com a força de quem verdadeiramente acredita no potencial do seu trabalho. Invista em você e seja empreendedor dos seus sonhos.

Antro Literário- Qual a maior satisfação para um autor?
Sidney Santborg- Quando se escreve objetivando satisfazer-se, como se algo dentro de você gritasse em silêncio e você sente a necessidade de pôr pra fora esse sentimento em forma de palavras, não em um vômito angustiante, mas como se tivesse levando a alegria das cores a um papel branco e triste. É uma grande emoção ver o livro pronto. Porém, confesso que receber o retorno dos leitores sobre o nosso trabalho, não tem preço! E é uma sensação indescritível e um prazer inenarrável.

Antro Literário- Conte-nos um pouco sobre "ANAMNESE - Um Louco Coração". Como foi a experiência em escrevê-lo?
Sidney Santborg- Esse livro me levou a várias sensações... Hoje me traz muita felicidade!
Quando comecei a escrevê-lo queria apenas homenagear a torcida de um time, poder falar da loucura que é torcer e como isso poderia influenciar a vida desses torcedores. Mas fui me deixando envolver cada vez mais e quis ir muito além. Mergulhei de cabeça nesse projeto. Fui ao meio da torcida, entrevistei torcedores, busquei no íntimo deles esse sentimento capaz de mudar toda uma história. Contudo, eu queria que isso fosse contado de uma forma diferente. Não imaginava esse projeto como mais um livro que tinha o futebol como chamariz, e sim como um pano de fundo, onde o sentimento fosse o grande destaque. Então resolvi contar a história de Ricardo, desde seus 12 aos 17 anos, fase em que os sentimentos são extremamente demasiados e que a necessidade de expor é comparada a um grande vulcão em erupção, onde os resultados simplesmente acontecem. Mas se houvesse um impedimento, o que aconteceria? Uma grande explosão interior.
Trazer tudo isso à realidade de Ricardo me fez nadar em rios de emoções, passando pela simplicidade de uma criança à complexidade da vida adolescente e com reflexo na vida adulta. Alegrias, sorrisos, gargalhadas, raivas, tristezas e lágrimas me acompanharam. Porque naquele momento não era o Sidney que contava a sua história, mas Ricardo que efetivamente vivia em mim. Eu era apenas o instrumento para levá-lo à vida, mesmo que em uma ficção.

Antro Literário- Qual projeto literário está em andamento que queira nos contar?
Sidney Santborg- Além de estar trabalhando em uma nova edição de “Escola de Um Destino”, desta vez independente. Estou em um projeto complexo e esse requer uma pesquisa maior, o título eu já andei citando em algumas palestras que fiz, chamo de “Sonhos de Papel”. Esse título ainda sofrerá mudanças, pois tem uma surpresa que ainda não posso contar... Tenho vários outros projetos começados, porém hoje em dia o meu tempo anda meio escasso, a carreira de advogado ainda consome parte do meu dia.

Antro Literário- Que sonho LITERÁRIO realizaria se ganhasse na loteria?
Sidney Santborg- Já pensei tanto sobre isso... Rsrsrs. Todo mundo imagina algo... E eu já vislumbrei essa possibilidade. O investimento na minha carreira seria certo... Mas o sonho maior seria a minha dedicação 100% a ela.

Antro Literário- Quais os meios de contato (e-mails, sites, blogs, redes sociais, etc) para os leitores conhecerem você, suas obras e projetos?
Sidney Santborg- Antes de encerrar gostaria de agradecer a oportunidade, muito obrigado! E dizer que foi uma honra participar da entrevista e contar um pouco da minha carreira aos seus leitores.
Quem quiser entrar em contato, peço que me envie as mensagens através das redes sociais. Eu mesmo respondo a todos... Estou em várias redes, porém vou deixar as principais.
Gostaria de dizer ainda para quem tem um sonho, nunca desista. Você é o responsável pelo seu sucesso. O sonho só passa a ser uma conquista, quando se acredita que pode alcançar. Sonhe, acredite e conquiste!
Perfil pessoal no Facebook: https://www.facebook.com/sidney.santborg
Fan Page: https://www.facebook.com/sidneysantborg.escritor
Instagram: @sidneysantborg
Twitter: @Sidney_Santborg
Blog: sidneysantborg.blogspot.com

Por Leo Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário