quinta-feira, 11 de maio de 2017

Leo Vieira: Recusando Propostas

É muito comum aparecer amizades de conveniência e o pior, as amizades oportunistas, daquelas que você percebe que não terá utilidade nenhuma pra você, e de quebra vir com uns aborrecimentos.
Quando apresentamos um bom histórico de atividades, começamos a chamar a atenção dos que não sabem e (o pior) dos que não querem fazer nada; mas que precisam de um trouxa, quer dizer, parceiro para ajudar no rumo de seus projetos.
Antes de bancar o bom samaritano, o boa praça, o cara legal e não ser feito de idiota no final, pense bem em diversos aspectos para negar educadamente e sair por cima (e correr longe).
1- Você não é obrigado a aceitar nada. Então se não for legal pra você, pule fora.
2- Projeto embrionário ocupa e faz perder tempo. Só participe de algo realmente definido.
3- Projeto sem rumo causa tédio. E o "chefe" ainda pode culpar os outros pelo declínio disso.
4- Projeto megalomaníaco causa irritação e inimizade. O estresse só aumenta, ainda mais quando causa despesa e deixa prejuízo financeiro para todos.
5- Projeto envolvendo dinheiro e despesa causa briga. Além de ser o estopim pro fim e uma amizade já balançada.
6- Aprenda a dizer não. Se achar difícil, tente pautar pelos motivos acima.
7- Questione funções, tempo, prazo, pessoas envolvidas, acordo assinado e plano B (o que fazer se não der certo). Com certeza a pessoa andará para trás e ficará desencorajado para insistir que você entre nesse barco furado.
8- Se o parceiro estiver disposto a ouvir, apresente uma contra-proposta. Talvez ele não saiba como realizar e por isso, sugestões são sempre bem-vindas.
9- Se não houver acordo, recuse gentilmente. E evite dar brecha para outra lorota.

Leo Vieira


 Leo Terário
® Leo Vieira- Direitos Reservados

Nenhum comentário:

Postar um comentário