segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Leo Vieira: "Cante como os Pássaros"

Esse conselho eu li e ouvi para um monte de alternativas. Significa que devemos viver sem esperar muita coisa de retorno.
Um pássaro não canta esperando receber aplausos, ou então ganhar visibilidade e respeito entre outras aves. Ou mesmo ganhar uma honraria acadêmica no mundo animal. Um pássaro canta porque é da natureza dele e assim ele se sente feliz, independente se irão apreciar ou não.
Em nosso meio literário, somos como vistosos e eloquentes pássaros em busca de espaço e público para ouvir o nosso canto. Porém nem sempre estamos dispostos a ouvir o canto do pássaro que está ao nosso lado. Isso porque queremos apenas cantar e ser ouvidos. Não queremos ouvir.
De qualquer forma, o que deixamos de por em prática é que quando nos importamos demais com coisas desnecessárias, abrimos mão de grandes momentos como esses: de ser público e de apresentar o nosso canto.

Escreva seus textos, apresente-os nos blogs, publique seus livros, disponibilize-os na rede, seja presente no meio acadêmico virtual, elogie um texto ou um livro que gostar de ler e o mais importante de tudo. Não deixe de "cantar como os pássaros".
Leo Vieira

Acompanhe a campanha de incentivo à leitura "Leia + Livros", do Leo Terário.

® Leo Vieira- Direitos Reservados 

Nenhum comentário:

Postar um comentário