segunda-feira, 11 de abril de 2016

Duelo de Egos

Isso não deveria acontecer (ainda mais no meio literário), mas é sempre bom tocar no assunto, para que o leitor se previna e também faça um auto policiamento.
O APLAUSO é uma coisa maravilhosa. Todos nós gostamos de ter o reconhecimento merecido, seja como escritor, ou como blogueiro ou mesmo nas duas situações. Acontece que devemos saber também como lidar com essas situações.
Uma pergunta chata, porém pertinente: você realmente fica feliz com uma boa notícia de alguém que faz um trabalho semelhante ao seu? Se você parou pra pensar, não se sinta constrangido, mas procure também repensar e rever seus conceitos.
A INVEJA realmente existe para todos. Somos humanos e propensos para qualquer tipo de erro. Mas quando reconhecemos nossos defeitos, demonstramos ser sensatos.

Existem diversos tipos de inveja:
Inveja Descarada: o afetado faz desdém e aponta defeitos e pontos negativos ao blogueiro ou escritor, mas se tivesse oportunidade, tomaria o lugar dele.

Inveja Competitiva: o afetado não suporta ver o seu colega bem que trata logo de "superá-lo", mesmo que ele não tenha mais interesse em publicar livros ou manter blogs.
Não confundir com "ambição", onde a pessoa almeja sem se importar com a felicidade alheia.

Inveja Saudosista: o afetado vive se vangloriando de tempo irrecuperável ("escrevi muitos livros", "tinha milhares de blogueiros associados"), culpando pessoas por conta de sua situação atual ("não vendi livro por causa da editora", "fui lesado por muitos blogueiros") e vive na amargura para qualquer nova ideia ("a livraria que tem que comprar e distribuir meus livros"; "somente irei publicar algo novo quando vender o suficiente na publicação atual").

Inveja Destrutiva: o afetado não gosta de ver nenhum progresso alheio e mancha o seu próprio caráter e reputação para sabotar contra qualquer coisa que não tenha destaque para ele mesmo (alguns chegam a criar perfis fakes para difamar escritores, livros, blogueiros e eventos culturais). Sente uma imensa satisfação quando um projeto alheio não dá certo ou quando o
organizador tem algum problema pessoal.

A inveja é um sentimento vergonhoso e destrutivo. Se ele for alimentado pelo ego, vai se tornar uma síndrome e antes que se dê conta, o afetado estará tomado por uma neurose incontrolável. Pode até parecer um exagero, mas o egocentrismo continua sendo responsável por inúmeros conflitos, divergências e corrompimentos políticos, sociais, além de distúrbios na saúde.
Resumindo: ser do mal não faz bem.

O escritor/blogueiro nobre não inveja ninguém. Ele também não cultiva inimigos e/ou inimizades. Sabemos que não vamos conseguir agradar a todos (principalmente os invejosos), mas aprendemos a ter a sabedoria de não alimentar sentimentos ruins alheios.


Portanto, vamos combater o mal com o bem: vamos desejar sorte, congratular, incentivar, agradecer, ser solidário, ser acessível, ser humilde, desejar o bem e enxergar sempre o lado bom das coisas.
Leo Vieira

Acompanhe a campanha de incentivo à leitura "Leia + Livros", do Leo Terário.

® Leo Vieira- Direitos Reservados 


Nenhum comentário:

Postar um comentário