terça-feira, 29 de outubro de 2013

Dia Nacional do Livro

O dia 29 de outubro é especial porque foi o dia de 1810 em que Portugal disponibilizou um gigantesco acervo vindo da Biblioteca Real Portuguesa. Além de livros, também vieram moedas, medalhas, mapas, manuscritos e outras especialidades. Os tesouros culturais foram acomodados no Rio de Janeiro, no Hospital da Ordem Terceira do Carmo. Foi então fundado a Biblioteca Nacional do Livro.
O primeiro livro publicado no Brasil foi Marília de Dirceu, escrito por Tomás Antônio Gonzaga. Na época, o Monarca fazia uma leitura prévia dos mesmos, a fim de liberar ou não o seu conteúdo, funcionando como censura. Muita coisa também era liberada por gosto pessoal, coisa muito comum até os tempos atuais.
O desenvolvimento editorial no Brasil começou em 1925, com o escritor e editor Monteiro Lobato, quando fundou a Companhia Editora Nacional.
Hoje posso dizer que nunca foi tão fácil publicar um livro. É verdade; com uma encadernação pronta e menos de R$ 1 mil disponíveis você pode ter o luxo de contratar uma editora por demanda e publicar de forma profissional a sua obra, seja ela acadêmica ou cultural. O Brasil tem se desenvolvido muito bem de forma independente. Muitos escritores estão desbravando o seu território literário e ocupado o seu espaço. Fico muito feliz em ver alguns colegas e confrades satisfeitos por viajarem e conquistarem seus reconhecimentos através de cerimônias, filiações e outros eventos culturais literários.
Realmente o mercado literário é um caminho acidentado e cheio de pedras. Para ser bem sincero (pra não dizer "franco") eu estou tendo mais prejuízos do que lucro.
Então o conselho continua o mesmo: Ame o que você faça e não espere lucros imediatos, sem deixar de estudar e trabalhar.

                                                                                     
                                                                                                                                             Leo Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário